TEOSOFIA




          A nossa finalidade não é tecer maiores considerações sobre Teosofia, visto que já existe abundante literatura sobre esse assunto. Apesar de que, os melhores autores teosóficos, de maior envergadura intelectual, serem do final do século XIX e começo do século XX.

          Em meados de 1920, Annie Besant escreveu que após a o falecimento de Helena P. Blavatsky, os Mestres não haviam mais se pronunciado diretamente, mas que, depois de Krishnamurti assumir efetivamente o comando da “Ordem Estrela do Oriente”, os Mestres, notadamente M. Moria, viriam a se pronunciar diretamente no plano físico.  Como em 1925 houve uma grande cisão no âmbito teosófico, pois Krishnamurti se recusou a ser considerado como um novo instrutor da humanidade, esse contato direto dos teosóficos com os Mestres parece que foi interrompido. 



          Gostaríamos de salientar, contudo, que isso não invalida o trabalho e a imensa contribuição intelectual que os pioneiros teosóficos, além da própria Blavatsky: C. W. Leadbeater, A. P. Sinnett, C. Jinarajadasa, Geoffrey Hodson, e outros, trouxeram para a cultura ocidental. Esses escritores nunca se arrogaram infalíveis, mas sempre se mostraram eficientes e incansáveis pesquisadores. Sem eles, o mundo ocidental continuaria com lacunas quase que intransponíveis para a compreensão do mundo sutil e os segredos do Universo Setenário. Gostaríamos de frisar ainda, a nossa especial predileção pela pesquisadora Annie Besant, que, através de seus livros, muito nos ensinou sobre a “Sabedoria Antiga”. A qual, também faz parte do arcabouço dos capítulos teóricos do e-book Mentalização. 
          Informamos também que, apesar de não pertencermos à nenhuma sociedade, seguimos os três principais ideais pregados por Blavatsky: “Fraternidade”está inclusa e disseminada por todo nosso site; “Estudo comparativo de religiões e filosofias”, é a escopo dos capítulos II, III, IV e V do e-book Revelação; “Investigar as leis não explicadas da Natureza e os poderes latentes no homem”,é o objetivo do e-book Mentalização, principalmente nos capítulos dedicados à Kundalini e à Fonte Infinita de Suprimentos Universal.    
Finalmente, gostaríamos também de mencionar que o trabalho dos Mahatmas não sofre interrupções e que independe dos homens. Ou seja, Eles, através de outros “instrumentos”, continuam trabalhando arduamente pelo bem e evolução da humanidade, “a grande órfã”.
Nestes tempos decisivos, está mais viva e presente, a frase do Mestre Koot Hoomi:

           

“NOSSO AMOR E NOSSAS PALAVRAS NÃO SÃO PRIVILÉGIO NEM EXCLUSIVIDADE DE UMA MINORIA”